Que se passa

By @marazor

Que se passa

By @marazor

Angústia de Quinta-feira

Chapter 1

27/09

Como é suposto uma pessoa estudar só uma coisa e ter só um trabalho para a vida toda porque só estudou aquilo? Devia eu de saber aos 18 anos o quero fazer para o resto da minha existência? Caramba e porque é que sinto que nunca vou saber o que quero mesmo fazer?

Já sei, vou pedir ajuda a quem sabe mais. A quem já viveu mais e portanto errou mais. Minha avó? É raro uma conversa compreensível com ela. Meu pai? É a pessoa mais inteligente que conheço mas fica emocional rápido. Para além disso é muito parecido comigo, o que por um lado seria bom visto que provavelmente cairei nos mesmos erros que ele caiu e ele poderia ajudar-me a evitar isso. A minha mãe? NUNCA a vi chorar. Foi para letras porque gostava de linguas. Não quis saber se ganhava muito ou pouco, só foi. Eu também gostava de letras, mas o que é que ia fazer com uma licenciatura de humanidades? Dar aulas? Trabalhar num escritório?

E o que é que vou fazer com uma de tecnologia? Trabalhar num escritório. Passar a vida em frente a um computador. Ganhar uma carrada de dinheiro sem sequer sair da frente do pc. Isso dá-me vontade de chorar. Devia estar estudando programação mas não tenho ímpeto nenhum para isso. Sinto que estou a fazer tudo mal. Os meus pais trabalharam tanto para eu estar onde estou e ter o que tenho. Acho que não dou o valor suficiente mas não sei como dar mais. Nunca sofri como eles, nunca trabalhei até estar morta de cansada. Nunca tive fome. Porque é que sinto que devia de passar pelo que eles passaram para perceber e ganhar rumo nessa vida?

Porque é que acho que preciso de sofrer? De estar desconfortável? De trabalhar sobre pressão quando tenho a sorte de não o fazer? Devo ser mesmo estúpida e mal agradecida para sequer pensar nisso.

Mas caramba não posso escolher o que penso ao contrário do que digo.

Só quero ter uma vida entusiasmante, conhecer pessoas interessantes e as suas histórias e visitar os sítios mais maravilhosos do mundo. MAS NÃO É ISTO QUE TODO O MUNDO QUER?

Que frustração e angústia meu Deus.

Vivo numa cidade absolutamente linda e praticamente não saio de casa. Que pecado. Porque é que não faço coisas, não saio sozinha se ninguém quer ir. Não tenho ninguém com quem queira ver coisas e passear. Que triste não é? Mas eu nem triste estou, acho que estou mais desconsolada.

Estou a ver que vou ficar velha e não vou fazer nada do que quero e depois vou morrer. Pessoas preocupadas por esse mundo fora a simplesmente sobreviver a verdadeiras atrocidades dos seus dia-a-dias e eu aqui preocupada com as coisas mais insignificantes de sempre.

Era melhor eu ser uma rã ou um cão ou um canarinho.. Não pensava, vivia e morria. Pronto mais nada.

Não, não era melhor. Não ria nem chorava. Não sofria nem amava. Não existia porque não pensava.

Não sou melhor que os outros, não sou mais inteligente, nem mais bonita, nem mais divertida, nem sou nada de mais. Sou exatamente igual a qualquer rapariguinha da minha idade. Porque é que é bom ser diferente? Toda a gente gosta de ser especial e o centro das atenções de vez em quando, deve ser por isso que não quero ser igual. Mas não consigo pensar numa coisa em que sou diferente das outras pessoas. Penso às vezes que elas não pensam da mesma maneira que eu. Mas elas devem de pensar a mesma coisa.

Vou ligar à minha mãe. Seá que devia de ir para a tropa. Esta música é bem triste. Vou indo

beijos e queijos

Comments On This Chapter

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Comment 0 Comments

Similar Stories

Similar Titles